Seguidores

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O grande dia!


O grande dia (ou noite, como preferirem!) está quase a chegar! Será dia 13 de Dezembro ás 21h30 na Fnac do Centro Comercial Vasco da Gama, que farei o lançamento oficial do meu livro.
A apresentação ficará a cargo do escritor José Luís Vieira e no fim, haverá direito a champanhe para brindarmos ao momento e alguma coisinha para trincar!
Ficaria muito mas mesmo muito feliz se pudesse contar com a presença de cada um de vós!

11 comentários:

  1. Parabéns espero que corra muito muito bem, beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  2. Parabéns!!! Vai correr tudo bem. Gostava de ir, mas é um pouco longe para mim.
    :)

    ResponderEliminar
  3. Pois, eu realmente já acredito em tudo. Publica livros e escreve "brindar-mos" no próprio blog. Bela publicidade.
    Eu sou do tempo em que para se escrever um livro tinha de se saber escrever PORTUGUÊS em condições. Aprenda a escrever correctamente primeiro.

    ResponderEliminar
  4. Meu caro Anónimo... ou melhor... Meu caro Deus (pois se nunca erra e ainda se acha no direito de fazer reparos aos outros com tão má educação, só pode achar-se um Deus) muito obrigada pelo seu reparo, vou já a correr corrigir!
    Realmente a dor de cotovelo é tanta que nem sequer foi capaz de se identificar para me tecer criticas! Com medo de quê??? Represálias? Pois saiba que não sou da sua laia e quando tenho criticas a fazer a alguém faço-as de forma educada e identifico-me!
    E fique sabendo, que até os mais famosos escritores, dão erros, e para isso é que existem os revisores de texto e, meu caro Deus, não existem somente agora, sempre existiram!!! E fique também sabendo que existem por aí muitos escritores famosos a darem erros que não lembra nem ao seu filho, o Menino Jesus!
    Vá em paz, na certeza de que ao menos hoje já fez o seu reparo/boa acção (ou quererá que escreva ação?) do dia!

    ResponderEliminar
  5. Olá Silvia!
    Teria muito gosto em ir dar-lhe um beijinho e desejar-lhe muito êxito, mas como não é possível, aqui ficam os meus votos e estarei presente em pensamento.
    Bj
    Milai

    ResponderEliminar
  6. Acredito que lhe seja difícil aceitar que alguém fique indignado pelo simples facto de cometer um erro tão grave como o que cometeu e não por inveja seja lá do que for. Não consigo mesmo ter inveja desse tipo de coisas, asseguro-lhe. Acho engraçado também o facto de não se retratar e usar a desculpa paupérrima "até os grandes escritores dão erros". Ainda bem que existem editores, realmente. O que seria destes "novos escritores" sem eles??? Até acho que na capa do "seu livro" devia aparecer o nome do seu editor como co-autor. Seria justo e, pelos vistos, mais do que merecido.
    Erros todos os dão, mas "brindar-mos"?? Por favor. Esses erros dão os jovens hoje em dia. Mais cuidado devia ter depois de ser alguém com trabalhos publicados. Devia haver um editor para o seu blog também. E pode insultar-me o que quiser. A vergonha estará sempre consigo. E garanto-lhe que não sou Deus. Apenas tenho o cuidado de abrir o dicionário de vez em quando. E você? Também o faz? Ora "brinde-mos" a isso, então.

    ResponderEliminar
  7. Não, não vou insultar ninguém visto que isso já o meu caro/a está a fazer muito bem. Eu não estou indignada pelo facto de me corrigir, estou indignada é pela forma como o faz! Sabe por acaso que já me tinham chamado a atenção para esse erro? Mas, quem o fez, foi uma pessoa que se identificou e que o fez de uma forma educada e sem me insultar. Não o corrigi na hora por falta de tempo. Chamam-se criticas construtivas, sabe o que são? Precisamente o contrário o que está a fazer.
    Mas depreendo pelo que li, que o que queria era um pedido de desculpas. Pois então aqui vai: Peço perdão pelo erro que dei, ainda para mais por já ter um trabalho editado, e já agora peço também perdão por todos os meus pecados e por todos os que virei a cometer.
    E não pense com isto, que lhe quero mal, muito pelo contrário, se é leitor do meu blog, estimo as suas visitas e os seus comentários, só gostaria que para a próxima o fizesse de outro modo, como também admite, erros todos os dão.

    ResponderEliminar
  8. Ao sr. Anónimo:
    O que é que é mais vergonhoso é dar um erro ou não ter educação alguma para o relatar? A falta de educação é algo que se demora muito mais tempo a corrigir do que um simples erro. Há valores que não se aprendem, nem mesmo abrindo um dicionário.

    ResponderEliminar
  9. Caro Sr. Anónimo: Se bastasse não dar erros para escrever um livro, o Sr. Anónimo podia ir já amanhã ir falar com a editora daqueles romances duvidosos que costumam estar à venda nos quiosques e editar um também. Resolvia 2 em 1! Despejava frustrações e mostrava ao mundo que não dá erros! E já que fala ainda mais especificamente nos erros dados no blogue, porque não nos mostra o seu para irmos lá ver o quão bem escreve o nosso Português?? Ah, pois... caramba, esqueci-me... é Anónimo cobarde e não dá a cara...

    ResponderEliminar
  10. Menina Sílvia está aqui um anonimo ou anonima com dor de corno é pura inveja e maldade em cima dos chifres, deve ser como a do pontapé.

    Boa sorte e até amanhã amiga.
    Beijos
    Sofia

    ResponderEliminar

Imprimir